Home / Blogs / Carlos Tavares / 40 ANOS DA INDEPENDÊNCIA NACIONAL NOS EUA : FESTA DE COMEMORAÇÃO JÁ NA FORJA

40 ANOS DA INDEPENDÊNCIA NACIONAL NOS EUA : FESTA DE COMEMORAÇÃO JÁ NA FORJA


Carlos Tavares

Carlos Tavares

Cinco anos depois de termos festejado com pompa e circunstância o 35º aniversário da nossa Independência Nacional, no momento próprio resolvi  homenagear através das minhas escritas os obreiros e fundadores do festival crioulo realizado no Indian Point Park, em Providence. Faço votos que este festival, o primeiro meramente crioulo realizado nas terras do tio Sam, perdure para sempre nas nossas memórias, pois ele é aguardado anualmente com muita ansiedade porque nos faz sentir mais próximo do nosso torrão.

 

Não obstante verificar-se mexidas no staff da organização com entrada e saídas de pessoas, o fundamental, a essência continua, que é a ousadia e o orgulho cabo-verdiano em preservar a nossa história e mante-la bem alto, aqui nos Estados Unidos

O Festival do Indian Point Park que é realizado na Capital do Estado de Rhode Island tem como marca a morabeza crioula. Este evento cultural é um espaço de confraternização da nossa comunidade, onde prevalece a essência do cabo-verdiano que é a nossa união como povo e a indiscriminação enquanto raça, religião ou ideologia.

Os desafios e as exigências são outras

Passados 40 anos da nossa independência política, os desafios e as exigências são outras. Temos que ser mais ousados e determinados, imbuídos de espírito de sacrifício, para não hipotecar todo o sangue derramado nas matas da Guiné Bissau e todo o suor vertido na construção do nosso país para alcançarmos o estado de desenvolvimento em que nos encontramos. A Independência Nacional é e será sempre o nosso orgulho.

Temos é que ser capazes de preservar as nossas tradições culturais, aproveitando as oportunidades e privilégios que nos são concedidas pelas autoridades americanas.

Se no século passado, não obstante as deficiências tecnológicas, a organização conseguiu assegurar por muitos anos, um dos melhores festivais cabo-verdianas na diáspora, hoje em pleno século XXI, com todas as oportunidades que a nova tecnologia nos oferece, sou obrigado a concluir que podemos ser mais eficiente e fazer melhor!

 

Uma nova direcção de Cabo Verde Heritage Sub-Comité

Board Members: From left to right,  Arlindo Alves, Ana Soares, Tony Neves, Suzan Pires, Carlos Medina, Khrystyne Bento, Lucy Rose, Carlos Costa-Rodrigues, Denise Barros, Mary Gwann, Rosy Tavares, Tony Lima and Lenira Monteiro.

Board Members: (From left to right) Arlindo Alves, Ana Soares, Tony Neves, Suzan Pires, Carlos Medina, Khrystyne Bento, Lucy Rose, Carlos Costa-Rodrigues, Denise Barros, Mary Gwann, Rosangela Tavares, Tony Lima and Lenira Monteiro.

Neste momento já existe uma nova direcção de Cabo Verde Heritage Sub-Comité, uma organização que está inserida no Historical Preservation e Heritage Commission do Estado de Rhode Island. Este Comité é composto por vinte e uma pessoas de reconhecida idoneidade no seio da nossa comunidade. Tem uma Assembleia Geral, uma Comissão Executiva e vários Sub-Comités. A comissão executiva é quem gere a organização no seu dia-a-dia na base do voluntariado, portanto de forma gratuita. Ela é chefiada pela batuta Rosangela Tavares que é a Presidente, Carlos Rodrigues Chairman, coadjuvada pela Susan Pires Vice-Presidente, e Denise Barros secretária. Ainda fazem parte da direcção, Tony Lima que responde pela pasta das Relações Públicas, Carlos Medina tesoureiro e Ineida Rocha, Social and Sunshine officer. Assim, podemos garantir que a este nível o Comité esta bem servido, pois os integrantes desta comissão executiva, são pessoas com muita experiência e que, na sua maioria conheço-os muito bem. São pessoas com provas dadas em outras organizações e associações não-governamentais. Regozijo-me fazer parte desta nova equipa de trabalho, porque sei que vão imprimir uma nova dinâmica a este Comité em proveito da nossa comunidade. Por acaso, é uma equipa no qual me identifico, e que por diversas vezes, no passado, manifestei interesse em trabalhar com eles e que sempre foi recusado sem qualquer explicação.

A forma como esta comissão executiva está estruturada permite uma gestão transparente dos recursos em stock e que venham a ser angariado. Uma outra mais-valia desta equipa de trabalho é a forma democrática utilizada para cada um intervir e expor as suas questões.

A comemoração dos quarenta anos da nossa Independência nos Estados Unidos está a ser concebida de forma minuciosa e responsável. Os planos e as estratégias  estão sendo discutidos e dessecados ao pormenor, de forma a permitir a todos os que por ali passarem uma festa de arromba, com a alegria e o fulgor de sempre.

Para a organização o fundamental nesta realização é satisfazer os nossos conterrâneos, como também garantir a transparência na gestão dos meios angariados, de forma a honrar o nome de cada um deles, consequentemente de Cabo Verde. Para eles é um compromisso de honra, no final das comemorações, apresentarem um balancete dos bens angariados na medida em que eles serão utilizados na atribuição de bolsas de estudo aos estudantes cabo-verdianos que pretendem continuar os estudos universitários, como também a algumas associações que justifiquem tal abono. Nunca é demais relembrar que há anos que o Estado deixou de subsidiar as despesas do festival.

Comité já estão a trabalhar

cv-independence-2015

Se nesses quarenta anos Cabo Verde passou de um país subdesenvolvido para um país de rendimento médio, porque não almejar que este novo comité não venha a fazer o mesmo percurso? Pelo que conheço da ambição dos integrantes desse Comité, sei que muita coisa vão fazer e não dormir à sombra da bananeira. Aliás, posso já garantir-vos que os advogados que fazem parte deste comité já estão a trabalhar, na possibilidade de num futuro próximo, adquirir o 501 C junto a governo federal dos EUA, permitindo-lhes assim, ser mais autónomo.

Para quem queira conhecer melhor este Sub-Comité, como também conhecer e interagir com os seus membros, podem fazê-lo acendendo ao site.

Caros leitores, o portal ricapeverdeanheritage.webs.com ora criado e que se encontra ainda na sua fase inicial, é de todos nós, por isso contamos com a contribuição de todos para alimentá-lo, melhorando-o e mantendo-o vivo. Para o Comité, este portal deve ser um espaço interactivo de opinião, de debate de ideias, de formação e de informação, de forma a contribuir para a aproximação e integração dos cabo-verdianos. Tudo indica que no futuro será um portal bilingue, onde podemos expressar tanto em Inglês como em português.

Nele poderão consultar os estatutos do Comité e a biografia dos seus membros.

 

por Carlos Tavares / USA, 18 Março 2015

 

 

 

 

Facebook Comments
Download PDF
Google+
%d bloggers like this: