Home / Blogs / Agnelo Montrond / Lembrando Miguel Travassos Rodrigues

Lembrando Miguel Travassos Rodrigues


«Kind words can be short & easy to speak, but their echoes are truly endless.»  Mother Teresa

Miguel Travassos Rodrigues

Miguel Travassos Rodrigues

No dia 11 de Novembro, pf, completa um ano que Miguel Travassos Rodrigues (07/15/1957 – 11/11/2013) partiu para a eternidade, deixando em nós, lamento, lágrimas e saudades de um amigo, um filho, um irmão, um Mosteirense, um exímio «fidju di Djarfogu», sereno, com qualidades superiores e raras, e uma invejável simplicidade.

Deveras, custa lidar emocionalmente com a prematura partida de Travassos. Não há palavras que sejam capazes de compensar a imensidão da triste, incomoda e inexorável dor que ainda invade o coração da minha querida madrinha Queta, e os das irmãs Armanda, Solange, e Maria.

Amigo de todos, Travassos foi uma figura, um cidadão do Mundo, que à imagem do seu pai, e meu padrinho, Armando José Rodrigues, inspirava concórdia e solidariedade.

Travassos, agora que és uma música cuja melodia alegra o firmamento, com notas que tocam anjos, santos e Deus nas Alturas, nem um minuto, nem uma eternidade de silêncio, consegue calar os magoados e gemidos soluços dos Mosteiros, que abalam o Mundo.

Em mim, assim como em todos os familiares e amigos, Travassos deixou uma enorme mágoa e um cavado vazio.

Entre a terra e o céu hoje estamos deste outro lado. No porvir estaremos todos na dor de uma lágrima, eternamente juntos, ao teu lado.

Travassos, viverás para sempre na nossa memória colectiva. Paz e eterno descanso à tua alma no Éden.

Até sempre Travassos.

 

Por: Agnelo A. Montrond, USA

– aamontrond@yahoo.com

Facebook Comments
Print Friendly, PDF & Email
Download PDF
Google+
%d bloggers like this: