Home / Commentary / TCHALE FIGUEIRA: Quero uma revolução diferente para o povo destas ilhas

TCHALE FIGUEIRA: Quero uma revolução diferente para o povo destas ilhas


TCHALE FIGUEIRA: Bang bang… jovem baleado!…

tchale-figueira_opinio_640x400

TCHALE FIGUEIRA

Temos um hino, somos uma nação, temos uma bandeira, alimentamos no monturo das telenovelas, futilidades importadas, com as “esmolas” dos países ricos, gastamos dinheiro em Reality Show… Caramba! Falemos da realidade! Quero uma revolução diferente para o povo destas ilhas, uma revolução de livros e sabedoria, uma democracia de participação directa e sem demagogia, onde cada político é empregado do povo, e não o povo escravo dos políticos

 

Os burgueses estão preocupados com a delinquência.

Eles são os que têm propriedades para os marginais furtarem… Marginal é desempregado, tem pai alcoólico, mãe cardíaca, irmã prostituta…

Os jipes de luxo desfilam na cidade grande, o traficante é venerado, os meninos pobres quando crescerem, querem ser traficantes de droga, querem ter Nissan Patrol, não interessa se enviarem anjos para o inferno, drogados perdidos, pobres e filhos de burgueses drogados; plano social falhado…

Os ricos odeiam os pobres, os pobres odeiam os ricos, a política é falaciosa, no papel de alguns poetas, as suas canetas sangram, outros poetas com as gravatas apertados no pescoço, tornaram-se afónicos, escrevem poesia de salão… O Uivo de Allen Ginsberg, apagou numa multidão de hienas gritando na bolsa de valores… Onde ambulam os valores, onde anda o pão para todos?…

É chique ir aos cafés, sentar para ver a turba passar… Párias catando beatas, loucos pedindo esmola, são profissionais da miséria, a lixeira é um inferno terrestre queimando, a prostituição infantil existe, Crack nas narinas de desgraçados, cadáveres ambulantes…

Temos um hino, somos uma nação, temos uma bandeira, alimentamos no monturo das telenovelas, futilidades importadas, com as “esmolas” dos países ricos, gastamos dinheiro em Reality Show… Caramba! Falemos da realidade! Quero uma revolução diferente para o povo destas ilhas, uma revolução de livros e sabedoria, uma democracia de participação directa e sem demagogia, onde cada político é empregado do povo, e não o povo escravo dos políticos.

ÁMEN!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

 

 

Tchale Figueira | tchalester@gmail.com

Opinião. 07 SETEMBRO 2014.  www.jsn.com.cv

 

Facebook Comments
Download PDF
Google+
%d bloggers like this: