Home / News / MUSICOS DIZEM-SE DISCRIMINADOS PELA CÂMARA DE S.FILIPE DO FOGO

MUSICOS DIZEM-SE DISCRIMINADOS PELA CÂMARA DE S.FILIPE DO FOGO


magna-band-ftElementos afectos ao agrupamento musical Magma Sound, composto por emigrantes cabo-verdianos radicados nos E.U.A., dizem ter sido discriminados pela Câmara Municipal de São Filipe do Fogo e pelo seu presidente Luís Pires. O grupo deslocou-se a Cabo Verde no início deste mês de Agosto com vista a realizar um concerto na Casa de Cinema que não foi autorizado pela Câmara Municipal de S.Filipe. A informação chegou ao público através de um vídeo, designado de “mensagem de indignacao e tristeza “, publicado na internet por este grupo que acusa a referida Câmara de ser discriminatória. Declarações de artistas do grupo acusam apenas a Câmara de S.Filipe e seu presidente Luís Pires.

 

BUROCRACIA E DESCRIMINAÇÃO

Eles explicam que a razão deste impedimento, que deitou abaixo o sonho levado da terra de “Tio Sam”, deve-se a excesso de burocratização e descriminação. “No mesmo dia que fui tratar da licença um outro grupo de amigos do PAICV, que apoiaram a campanha do actual presidente, foi autorizado para realizar um concerto no mesmo espaço até de manhã” denunciou Cheche. Big J, um dos vocalistas da banda, revelou que encetaram os contactos com pelo menos três meses de antecedência.

PREJUÍZO

Paulo Pires, filhos de Talulu, figura conhecida e um dos principais promotores da cultura das ilhas, particularmente do Fogo, também vocalista, não entende por que razão a edilidade de São Filipe portou-se de tal forma e quer saber a quem cabe a responsabilidade para assumir o prejuizo da banda. O irmão, Augusto Pires, confirmou que tiveram um prejuízo na ordem de 10 mil dólares. Os delatores dizem que o presidente alegou que o espaço não possui licença e terá sido um erro da instituição, que não foi justificado.

REACÇÃO DO PÚBLICO

Dezenas de pessoas reagiram a esta denúncia, sobretudo artistas.

Alves Mestre Kim Alves (músico): “ka Partidariza e pa facilita nos cultura e apoial sem rancor … Nhos facilita musicos de Merca pamodi tem tcheu frustaçon de nunca es ka ta convidadu pa nada na Cabo Verde…Musica tem tcheu sacrificio kes ka tem noção”.

Claudio Kr Ramos(músico): “Vergonha mesmo pa camera de s.felipe infelizmente nos terra padrinhagem nunca ta caba, e respeito pa artistas ta cada vez menos”.

Luis Djédjas Barros (cantor): “Triste propi dipos de tudo esforco, pa dia de show, pes cancelal, e paciencia”.

Sofia Andrade: “ya ….VIVA A MUSICA ….boa sorte rapazes… DEus ka ta durme un dia es ta pagal”.

Ingrid PageOne Monteiro (cantora): “Um sta odja kel frustration na nhos cara man. I’m pissed off!”.

Sandro Correia (cantor): “Infelismente anos artista de Merka sempri ta fika pa traz”.

Zé Galvao  (músico): “djam flaba …kumo ki Uprising passaba la. es ka tem respeito pa alguen ki sta na Merca.So hora ki ez kre bem djobe dolla ki es ta bem ku combersu bunito”.

Jose Fonseca (músico): “Es ka tem respeito pa Artistas de Merka”.

Jacinto Fernandes (empresário): “Prussessa-s, mostra-z di p’undi ki bu sta ben k’ez merdaria li ta pagadu karu… ka nho-z fadiga, nhoz prupara y tormenta-s oras k’ez txiga li riba.., Forsa, pa dianti k’eh kaminhu nhoz al inderia ma ka ta kai”..

 

 

LUÍS PIRES NOS E.U.A. Enquanto isto, o Presidente da Câmara Municipal de S.Filipe, Luis Pires, se encontra nos E.U.A., ele será recebido por entidades e patrícios cabo-verdianos. Também fazem parte desta delegação os presidentes das outras duas Câmaras Mucípais do Fogo, Santa Catarina e Monteiros. Durante a estadia da delegação Nobidadetv irá procurar entrar em contacto com o Presidente da Câmara Municipal do Fogo, Luís Pires, para obter a versão da edilidade que ele dirige.

 

Por: Pedro Chantre

 

Facebook Comments
Download PDF
Google+
%d bloggers like this: