Home / Cabo Verde / A segunda edição de Somadact em Assomada, Santa Catarina, homenageia Gil Moreira

A segunda edição de Somadact em Assomada, Santa Catarina, homenageia Gil Moreira


Somadact: Festa do teatro em Santa Catarina acontece até a próxima quinta-feira.

somadact-gil moreiraAcontece até a próxima quinta-feira, na cidade de Assomada, concelho de Santa Catarina, a segunda edição de Somadact, festival de teatro organizado pela Câmara Municipal que este ano homenageia um filho da terra, Gil Moreira.

Além de espectáculos, o certame propõe dar formação a quem faz teatro em Santa Catarina, para que esta arte cénica o brilho que outrora conheceu no concelho.

Mais de 15 grupos actuam este ano no Somadact, a maioria originária do concelho de Santa Catarina. Para o vereador de Cultura esta é a prova de que “Santa Catarina precisa de um festival para exibir todo o talento para o teatro que há no concelho”. Talento que, acredita João Pereira, “pode dar à região um festival do calibre do Mindelact e transformá-la num dos mais importantes centros culturais de Cabo Verde”.

Esta noite o Estrela Azul apresenta a peça “Educação”. Amanhã, o Volta pa Fonti encena “Sida”. Para domingo estão agendados dois espectáculos. “Adorando com artes”, do grupo da Igreja Evangélica, e “Mudjer”, do Viva Teatro. A festa continua na segunda-feira com “Violência Doméstica e Corrupção”, de Tchico Brabo. Terça-feira é a vez do Fidjus di Terra exibir “Delinquência Juvenil”.

“Alcoolismo”, do Fidjus di Cultura, e “Raformado”, do Raiz di nos Terra, são as peças que vão estar em cena na quarta-feira. “Scravatura”, do Otaca, é o último espectáculo do cartaz. O certame encerra com uma homenagem a Gil Moreira. O actor e músico é hoje símbolo da resistência cultural de Santa Catarina, um concelho que quer preservar o seu batuco, funaná, tabanca e outras tradições contra o avanço avassalador de costumes de outras latitudes.

Caixa 1

Kadabrada em DVD

É também de Santa Catarina que vai chegar no fim de Abril o DVD “Kadabrada”, peça encenada e protagonizada por Tikay que parodia a prática dos “Mestres” que se aproveitam da ingenuidade e superstições alheias para fazer dinheiro.

tikaiAntes de colocar a versão filmada de “Kadabrada” à venda, primeiro em Cabo Verde e depois em Portugal, França, Holanda, Luxemburgo, Suíça e EUA, Tikay pensa exibir o DVD em sessões públicas, em todos os concelhos de Santiago. “Ainda não temos datas concretas, mas será provavelmente na segunda semana de Abril”, afirma.

Esta é a quinta peça que o actor e encenador coloca em DVD. A primeira foi “Nha Fia”, em 2009. Seguiram-se “Pindoko” (2010), “Rapacinho Intentado” (2011) e “Pikinina” (2013). Mas nem por isso o artista vive mais desafogado financeiramente, queixa-se Tikay.

“Os DVD’s dão mais prejuízo do que lucro, pois a pirataria impede a venda dos trabalhos originais. A gravação da peça em DVD é apenas uma forma de retribuir o carinho dos fãs, que gostam de ver e rever o nosso trabalho, vezes sem conta”, alega.

por: Teresa Sofia Fortes TSF / asemana

Facebook Comments
Download PDF
Google+
%d bloggers like this: