Home / Blogs / Carlos Spinola / GANDHI A grandeza de uma alma

GANDHI A grandeza de uma alma


GANDHI A grandeza de uma alma

 

gandhi-jayanthi9-wallpaperNathuram Godse, se acercou velozmente, empunhou a “beretta” e cinicamente colocou o dedo no gatilho;  Gandhi com as mãos em sinal de saudação, sentiu como se abria o seu peito nu.  He Ram! (Oh, Deus meu!) pronunciou suas ultimas palavras.  O velho Ingersoll”, marcava justamente 5:17 pm.

Assim, faz sessenta e seis anos, o antigo relogio Ingerssol, assinalava o assassinato de Mohandas Gandhi Karamchad, mais conhecido por Mahatma Gandhi, “Pai da Índia moderna”.  Este advogado, filósofo e político hindu, recebeu de Rabindranat Tagore (1861-1941, Prémio Nobel de Literatura em 1913) o nome honorífico de Mahatma “A Grande Alma” e foi tambem chamado Bapü (pai em língua guyaratí).  Desde 1918 liderou o movimento nacionalista indiano, atraindo a atenção mundial por seus métodos de luta social, implementando as greves de fome, rejeitando a luta armada e pregando a áhimsa (não violência) como meio de resistir ao domínio britânico.

Gandhi, nasceu no dia 2 de Outubro de 1869 em Potbandar, na Índia ocidental (hoje estado de Gujarat).  Conhecedor das escrituras hindus, foi a Inglaterra aos 19 anos de idade.  No seu regresso a Índia, pratica a advocacia em Bombay; pouco depois abandona esta função e se move para a África do Sul, onde viviam cento e cinquenta mil indianos.  Neste país, começou a professar a não violência, na luta pela defesa dos direitos dos seus compatriotas.  Em 1914 regressou a Índia e se uniu a oposição britânica.  Depois do final da Primeira Guerra Mundial da qual passou grande parte na prisão devido a oposição de participar no conflito, cria o movimento independentista indiano.  Convertendo-se assim em um árduo lutador pela independência e a restauração das tradições hindus.

O pacífico líder, foi um assiduo amante das letras; criando mais de catorze obras literárias.

De entre as  obras que o inspirou se encontram “Bhagavad Gita”, importante texto sagrado hinduista, “O Reino de Deus Esta em Vos” de Leon Toltoi e “A desobediencia civil” de Henry Thoreau, entre outras.

Todas as minhas possessões no mundo reduzem-se a um prato da prisão, algumas roupas e a minha reputação, que qualquer um pode utilizar.”  Sua simplicidade e a filosofia de que “o dinheiro e um veneno, como a adição sexual” fizeram no acercar-se mais ao sagrado.  Chegou a ser considerado como um mensajeiro de Deus, ainda que admitiu nunca ter recebido nenhuma revelação divina.

Gandhi nunca recebeu o prémio Nobel da Paz, apesar de ter sido indicado cinco vezes entre 1937 e 1948.  Décadas depois, no entanto, o erro foi reconhecido pelo comité organizador do Nobel.

Sobre Gandhi, Albert Eistein escreveu que “as gerações por vir terão dificuldade em acreditar que um homem como este realmente existiu e caminhou sobre a Terra.

Foi vítima da violência, no dia 30 de Janeiro de 1948, deixando atras de si um profundo legado de Amor, Justiça, recordando nos sempre que:

“A violência é o medo dos ideais dos demais.”  Mahatma Gadhi.

 

Carlos Spínola

 

 

Facebook Comments
Download PDF
Google+
%d bloggers like this: