Home / Columns / “RED CARPET III” FOI MAIS UMA “EXPLOSÃO”

“RED CARPET III” FOI MAIS UMA “EXPLOSÃO”


TERCEIRA EDIÇÃO DE “RED CARPET” FOI MAIS UMA “EXPLOSÃO”

Red Carpet III

No passado sábado, 9 de Novembro, realizou-se a terceira edição anual do evento “Red Carpet” da CCKA Elite Productions, em Venus De Milo, na cidade norte-americana de Swansea, estado de Massachusetts.

O evento que contou com mais de 400 pessoas, teve como lema “geração de talentos cabo-verdianos masculinos” ficou marcado, no campo musical, pela passagem de testemunho, através da entrega de “torche” (tocha), por parte dos artistas veteranos à nova geração de músicos, crianças, que actuaram em banda e receberam a maior ovação da noite.

A sala estava repleta e antes do show Calu Bana, um dos quatro organizadores, disse que o evento seria mais uma “explosão” da CCKA.

Neste certame foram reconhecidos duas figuras da música cabo-verdiana, o  músico Morgadinho, que se deslocou de França, e o compositor Betú, que vive em Cabo Verde.

A edição deste ano procurou dar continuidade ao nível das apresentações anteriores, desta vez prevalencendo a categoria masculina, ao contrário do ano passado, que foram reconhecidas apenas figuras femininas.

Além dos homenageados marcaram presença um leque de músicos de renome como Zeca de Nha Reinalda, Djosinha, Grace Évora, Calú Bana, Carlos Matos, Totinho, Pepe Bana, Benvindo Cruz, Fefe e Ju Sança.

Na lista dos mais jovens destacam-se Zazi, Noogie, Craig, Nathan e Noah Andrade. Cada artista sénior representou uma ilha de Cabo Verde, cabendo a Calú Bana ser o cantor da ilha de Santa Luzia.

Miri Lobo foi único esperado que não marcou presença por se encontrar em digressão em Macau. A apresentação do “red carpet” esteve a cargo da cantora Maria de Barros e do animador Rob Da Rosa. Igualmente foi feito especial reconhecimento à apresentadora do ano anterior, Laura Rodrigues, apresentador do programa radiofónico  “Voz Jovem”, que se encontra doente. A sonorização, que recebeu nota máxima, foi assegurada por Tony Kid” Santos.  As fotos na “red carpet” foram, uma vez mais, tiradas pelo fotografo profissional Abu Anthony de Vquest1Porfolios.

Igualmente, à semelhanca do ano anterior, mas na categoria masculina, foram distinguidos seis cabo-verdianos, em diferentes àreas, pelo seu desempenho junto da comunidade. Da lista contam os nomes do médico Jean Alves, o cantor e radialista Djosinha, o empresário Maitá e a nível de média Valdir Alves, Tony Gonçalves e Pedro Chantre.

CCKA é uma empresa que promove eventos de elite, criada há cerca de três anos cuja designação é à junção das letras iniciais dos nomes dos casais e sócios, “C” Calu Bana, “C” Carmen Vieira, “K” Kalu Monteiro e “A” Ana Lopes.

Este tem sido um dos mais distintos eventos da comunidade cabo-verdiano nos E.U.A., em que as pessoas, devidamente trajadas, têm a oportunidade de passar no tapete vermelho, ao estilo de Hollywood, serem fotografados e filmados. Foi servido um cocktail e champagne à entrada.

[slideshow_deploy id=’5335′]

 

 

 

 

Facebook Comments
Print Friendly, PDF & Email
Download PDF
Google+
%d bloggers like this: