Home / Uncategorized / Santa Catarina é um concelho que pode aproveitar “bastante” do segundo compacto do MCA – Adrienne O’Neal

Santa Catarina é um concelho que pode aproveitar “bastante” do segundo compacto do MCA – Adrienne O’Neal

A embaixadora dos Estados Unidos em Cabo Verde, Adrienne O’Neal afirmou esta quarta-feira, em Assomada, que o município de Santa Catarina pode aproveitar “bastante” do segundo compacto do Millennium Challenge Account (MCA), no domínio de água.

Adrienne O’Neal fez essa consideração depois de uma visita efectuada ontem a Santa Catarina para conhecer a experiência piloto do município, no combate à perda de água, na zona de Nhagar, e o reforço do abastecimento de água e saneamento no concelho, no quadro do segundo compacto do MCA.

“A equipa da Unidade de Gestão do MCA – Cabo Verde II, conhecem bem este projecto de água e acho que Santa Catarina é um concelho que pode aproveitar bastante do II compacto do MCA, sobre a água”, afirmou.

Neste encontro, a diplomata, aproveitou para demonstrar a sua preocupação em relação a Lei para o Crescimento e a Oportunidade de África (AGOA), assegurando que Cabo Verde tem aproveitado “muito pouco” do acesso livre de taxas e de quotas, ao mercado americano para uma grande variedade de produtos, através do Sistema Generalizado de Preferências.

Em Assomada disse ter constatado que, neste município onde há muito comércio, os comerciantes também pouco conhecimento sobre a AGOA, para exportar os seus produtos para Estados Unidos.

Neste caso, afirmou que é necessário fazer uma campanha de informação sobre a AGOA dirigida à toda a comunidade para melhorar a comunicação e solicitar mais interesse.

Segundo o presidente da Câmara Municipal de Santa Catarina, Francisco Tavares, nesta visita apresentaram a embaixadora o projecto para a reforma de água e saneamento, onde “o município está no pelotão da frente”.

“Pretendemos completar as nossas necessidades em água com o projecto a ser financiado no segundo compacto do MCA. Trata-se de uma estação de tratamento de água através da qual faremos a bombagem de água da barragem de Saquinho e depois do devido tratamento, injectar-lhe na rede e, desta forma, atingir o nível de disponibilidade de água”, assegurou.

No âmbito desse projecto, afirmou que, dentro de um ano, Santa Catarina terá disponível três mil toneladas de água por dia para abastecer a sua população e terá coberto, de forma completa, a Cidade de Assomada com a rede de saneamento, mas também iniciado obras de esgotos na zona de Ribeira da Barca.

Em relação ao projecto AGOA, segundo Francisco Tavares, há oportunidade dos empresários de Santa Catarina aproveitarem as facilidades da AGOA e procurar vender no mercado norte-americano os produtos da área de agricultura e pecuária.

Escrito por  Fonte: Inforpress/ExpressodasIlhas
quinta, 18 julho 2013 09:28

Facebook Comments
Print Friendly, PDF & Email
Download PDF
Google+
%d bloggers like this: