Home / Uncategorized / analfabetismo em Cabo Verde desceu para 14,7%

analfabetismo em Cabo Verde desceu para 14,7%

Taxa de analfabetismo em Cabo Verde desceu para 14,7% em 2012 – INE

Cidade da Praia, 25 mai (Lusa) — A taxa de analfabetismo em Cabo Verde, que afeta sobretudo a faixa etária acima dos 65 anos, enquanto a dos jovens está praticamente a zero, diminuiu de 25% em 2000 para 14,7% em 2012.

Os resultados estão contidos no Inquérito Multi-Objetivo Comum – IMC 2012, sobre a qualidade de vida dos Cabo-Verdianos, divulgado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), que analisa também o acesso à energia e aos serviços de água e saneamento.

O inquérito aponta que 87% da população cabo-verdiana tem acesso a eletricidade, contra os 50% registados em 2000.

Outro indicador avaliado no estudo é o de acesso à rede pública de distribuição de água: dos 24,8% dos lares abastecidos em 2000 passou-se, 12 anos mais tarde, para 65,1%.

Os dados indicam que 73% dos agregados têm acesso a instalações sanitárias e à evacuação de águas residuais.

Reagindo ao estudo, numa nota divulgada, o Governo de José Maria Neves congratulou-se com os dados do INE, salientando a “melhoria notável” das condições de vida em Cabo Verde desde 2000.

“Isto mostra que as políticas e os projetos do Governo em prol de um Cabo Verde onde os cidadãos vivam com cada vez mais qualidade de vida estão a dar resultados”, lê-se no documento, que destaca que a taxa de alfabetização dos jovens, quer no meio rural quer urbano, ronda já os 100%.

“O fomento à Educação constitui um dos pilares importantes do desenvolvimento do país e, neste sentido, promover um ensino de qualidade e ao alcance de todos tem sido uma das fortes apostas e uma conquista do Governo e dos cabo-verdianos ao longo dos anos”, acrescenta.

No acesso à eletricidade, o executivo cabo-verdiano indicou que os dados vão ao encontro dos objetivos da governação, que “almeja resolver os problemas energéticos e levar a energia a todos os cantos do país”, em quantidade e qualidade que satisfaça às necessidades dos cidadãos.

Em relação à água, o Governo realçou que “espelha” os investimentos feitos na mobilização, bem como na construção, no reforço e na modernização de infraestruturas de distribuição de água potável.

“Aliás, constitui um dos maiores resultados do trabalho da governação”, salientou o executivo cabo-verdiano, que lembrou também a aposta na criação de infraestruturas sanitárias de base, bem como na criação de unidades modernas de recolha, tratamento e gestão de resíduos.

“A riqueza dos muitos dados apresentados pelo inquérito do INE permitem focalizar ainda melhor os esforços que o Governo continuará a fazer para a melhoria das condições de vida dos cabo-verdianos”, concluiu.

JSD // ROC

Lusa/Fim

Facebook Comments
Print Friendly, PDF & Email
Download PDF
Google+
%d bloggers like this: