Home / Uncategorized / Mensagem de Fim do Ano do Consul Geral de Cabo Verde em Boston

Mensagem de Fim do Ano do Consul Geral de Cabo Verde em Boston


CONSULADO GERAL DE CABO VERDE – MENSAGEM DO NATAL E FIM DO ANO – 2012

Boston, Dezembro 21 de 2012

Caros Compatriotas e Amigos:

Permitam-nos endereçar a todos os Cabo-verdianos nos Estados Unidos da América, os nossos votos de Boas Festas.
Ao fazê-lo, queríamos primeiramente agradecer o apoio que continuamente vimos recebendo dos nossos concidadãos e das associações que, munidos de uma profunda dedicação a Cabo Verde, ajudam e facilitam o nosso trabalho, com reflexo positivo no nosso desempenho pessoal e institucional.

Cremos ter conseguido, de facto, chegar mais perto de vós, com a consolidação dos serviços que vimos prestando em Brockton, Dorchester e Pawtucket, com as deslocações regulares a New Jersey e a Connecticut, com a nossa página Web e Facebook e, ainda, com uma maior presença e participação na vida social, cultural e cívica dos cabo-verdianos nos EUA.
Num esforço contínuo de facilitação do diálogo, da união dos cabo-verdianos, da promoção e valorização da nossa identidade, bem como da maior participação cívica neste país, algumas iniciativas como as abaixo mencionadas foram levadas a cabo em 2012.

A NAVCO -“Aliança das Organizações Cabo-verdianas nos Estados Unidos da América”- que segundo as indicações da direcção provisória terá a sua primeira reunião anual em Janeiro de 2013. O Fórum Associativo de Brockton ocorrido em 2010 foi decisivo para que as Associações Cabo-verdianas, com a forte colaboração do Consulado, realizassem a sua Assembleia Geral em Bridgewater no ano seguinte, na qual foram implementadas as bases sólidas para a criação da tão almejada Federação das Associações cabo-verdianas nos EUA.

A“Our Roots-Noz Raís” – em 2012, numa parceria exemplar com a Bridgewater State University (BSU), realizámos a primeira edição deste evento que reuniu mais de duas centenas de profissionais caboberdeanos-americanos vindos de vários estados americanos, com o propósito de reflectirem sobre as diferentes perspectivas do seu relacionamento com Cabo Verde. Na ocasião, e tendo presentes Altas Entidades cabo-verdianas, como o Ex-Presidente da República, Pedro Pires e a Ministra das Comunidades, Fernanda Fernandes, o Presidente da BSU, Dana Mohler-Faria, ele próprio de segunda geração de cabo-verdianos nos EUA, anunciou a criação do Instituto dos Estudos Cabo-verdianos, a ser denominado “Instituto Pedro Pires”, cuja oficialização está para breve.

A campanha lançada através da nossa página Web e facebook, juntamente com esforços feitos pelos nossos líderes comunitários e pelas nossas associações no sentido da sensibilização dos cidadãos com cidadania americana, para o recenseamento e participação nas eleições gerais americanas, segundo as declarações de eleitos americanos, levam-nos a crer que surtiu efeitos. Assim, iremos em 2013 trabalhar em estreita  articulação com outros intervenientes, para apoiarmos os imigrantes qualificados a se naturalizarem americanos e simultaneamente sensibilizá-los sobre a importância da sua participação social e politica para a nossa comunidade.

Em coordenação com a Câmara de Comércio de Brockton e a BSU, organizámos uma importante missão empresarial de Massachusetts à Cabo Verde, cujos resultados apontam para um estreitamento nas relações de cooperação entre o nosso país e os EUA, particularmente esta região de Nova Inglaterra.

O Consulado desenvolveu um trabalho meritório no âmbito do dossier “deportação” de cabo-verdianos dos EUA. Porém, face à sua dimensão e complexidade, deverá haver uma conjugação de esforços entre as varias partes, designadamente, toda a comunidade, familiares de potenciais deportados, Associações, Igrejas, Consulado, Embaixada, Deputados e Instituições afins em Cabo Verde, afim de prevenirmos e contornarmos esse fenómeno. Hoje, em Cabo Verde, cerca de 30% dos regressos forçados partiram dos EUA, o que por si só revela a gravidade do problema e aponta-nos para a necessidade imperiosa de um “Djunta Mon”, sobretudo na sua vertente – prevenção.

Registámos com agrado uma maior qualidade e variedade de actividades culturais e desportivas na comunidade, merecendo os nossos Artistas, Homens e Mulheres da Cultura e do Desporto, todo o nosso carinho, admiração e respeito pelo trabalho que desenvolvem e pelo papel que vem desempenhando na preservação, valorização, promoção e divulgação da cultura cabo-verdiana nos EUA. Em 2013, pese embora as limitações do Consulado Geral, sobejamente conhecidas, daremos uma atenção especial à cultura e à prática do desporto.

Desenvolvemos campanhas de solidariedade, com acções concretas e pontuais devidamente articuladas e viradas para a resolução de problemas específicos que afectaram pessoas na nossa comunidade.
O Consulado desempenhou um papel central na concepção e implementação dos Programas de visitas a esta Comunidade de Altas Entidades cabo-verdianas, designadamente do Presidente da República e da Ministra das Comunidades.

Caros compatriotas e amigos,
Cremos poder considerar positivo o balanço do nosso trabalho no ano que ora finda. Em relação a 2013 antecipamos que a crise económica e financeira internacional que se sente tanto no nosso país como aqui onde residimos, venha a ter um impacto nas nossas actividades. Razão pela qual a vossa participação, e engajamento abnegado nos assuntos de interesse da comunidade, assume uma relevância maior nos dias que correm. Assim, fica o nosso apelo, esperando poder continuar a beneficiar do vosso apoio no cumprimento da missão que nos foi confiada pelo Governo de Cabo Verde, de zelar pelos interesses da comunidade e de executar tarefas que propiciam o incremento das relações de amizade e de cooperação entre o nosso país e os Estados Unidos.
Uma vez mais, os nossos votos sinceros de Festas Felizes.

Pedro Graciano Carvalho,
Cônsul Geral

 

Facebook Comments
Download PDF
Google+
%d bloggers like this: