Home / Uncategorized / Ministério vai subsidiar tabanka

Ministério vai subsidiar tabanka


Ministério da Cultura vai subsidiar grupos de tabanka de Santiago nos próximos 4 anos

Ministro da Cultura anuncia soluções para recuperação da Tabanka em Cabo Verde

Cidade da Praia, 23 Mai (Inforpress) – O ministro da Cultura, Mário Lúcio Sousa apresentou hoje, na Cidade da Praia, um conjunto de soluções que visam a recuperação da Tabanka em Cabo Verde.

Mário Lúcio que falava à imprensa no âmbito do encontro que manteve hoje com os chefes das 21 associações de Tabanka existentes na Ilha de Santiago, adiantou que esse plano passa por suportar os custos de arrendamento de casas e patrocínio dos vestuários e materiais de música, num prazo de quatro anos.

“A nossa grande preocupação é fazer com que a Tabanka recupere e passem a ajudar um ao outro, trazendo os jovens para participar e brincar, aprendendo a tocar o tambor, o búzio e a corneta. Vamos patrocinar com o aluguer de uma Casa de Tabanka durante quatro anos”, disse Mário Lúcio Sousa.

A intenção do Ministério da Cultura, Segundo referiu, é fazer com que as pessoas participem no cortejo da Tabanka e para isso, salienta, a comunidade deve associar-se a esta manifestação cultural tipicamente cabo-verdiana de forma a dar mais cor e brilho.

Para que isso aconteça, o ministro anunciou a realização, anualmente, de um Encontro Nacional das Tabankas do país, a criação de uma Federação, e a criação de um subsídio para os reis na sua reforma.

“Vamos anualmente atribuir um subsídio às organizações das Tabankas existentes, e dessa subvenção será retirado uma percentagem que irá para o fundo de apoio a terceira idade, para que os Reis, ou outra pessoa que tenha um estatuto forte nessa organização seja recompensado na sua velhice”, realça.

De acordo com o governante, vai haver uma articulação entre as Tabankas e as associações comunitárias, através do programa Bairro Criativo em que um dos objectivos da parceria é fazer com que os jovens da dança ou do desporto participem nestas manifestações culturais.

Os representantes da Tabanka de Assomada, Santa Cruz, Achada Santo António, Várzea e Achada Grande presentes ao encontro felicitaram a ideia do ministro da Cultura e elencaram, para posteriores ajudas, as necessidades em termos materiais e financeiros.

A existência de uma Casa de Tabanka em cada localidade onde existe uma sociedade de Tabanka, bem como materiais, foram as maiores preocupações apresentadas no encontro de hoje.

Todos os participantes falaram das suas dificuldades, mas o Rei da Tabanka de Achada de Falcão, Ananias Tavares contou da sua cruzada em encontrar alguém que o substitua na hierarquia monarca, pois, segundo disse, os jovens não querem assumir essa tarefa.

Segundo informações recolhidas pela Inforpress, o Ministério da Cultura pretende ir ao encontro de soluções que não deixem morrer as figuras da praxe desta manifestação cultural secular que são constituídas pelo Rei, a Rainha, a banda, o comandante, a mandora, o sacerdote, os ladrões, as filhas do santo, a pomba, entre outros.

Figuras que eram utilizadas para se criticar na época os males da sociedade, os políticos e outras figuras, ridicularizando os homens e que segundo algumas vozes, devem ser reconstituídas e trazidas de volta à rua.

Segundo reza a história, esta manifestação cultural e popular cabo-verdiana denominada Tabanka, surgiu em Santa Cruz (ilha de Santiago), concelho onde se comemora as festividades de Santa Cruz, também designada por festa do negro.

A festa do negro era assinalada a 03 de Maio e, nesta data, os senhores de escravos, levados por um certo ideal cristão, davam folgas aos seus escravos e toleravam os festejos da Cruz, como símbolo da libertação do homem.

As múltiplas cores, o ritmo quente, as canções alegres, o batuque, os tambores, que acompanham os búzios são signos marcantes da Tabanka que procura trazer à rua personagens como os governantes, os oficiais, os eclesiásticos, tudo em gestos grotescos.

Uma manifestação cultural popular, não obstante a sua resumida actuação ao folclore, a Tabanka acontece todos os anos na ilha de Santiago no mês de Junho, altura em que se assinalam os santos juninos, ou seja, Santo António, São João e São Pedro.

PC

Inforpress/Fim

Facebook Comments
Print Friendly, PDF & Email
Download PDF
Google+
%d bloggers like this: