Home / Uncategorized / “Incmenda de Terra” de Mirri Lobo A melhor música do ano dos CVMA2012

“Incmenda de Terra” de Mirri Lobo A melhor música do ano dos CVMA2012


“Incmenda de Terra”

Interprete: MIRRI LOBO, Álbum: CALDERA PRETA
Autor: Paley Spencer, Arranjos: Djim Job, Kalu Monteiro, Ney Miranda e Kim Alves, Video Realizado e Produzido por Dany Obradovic

Mirri Lobo e Jay dominam a Gala de 2012

11 de Março de 2012

Mirri Lobo é o artista que mais prémios leva para casa nesta segunda edição dos CVMA 2012. Já Jay consegue igualmente uma grande vitória ao vencer em todas as categorias em que foi nomeado. Dina Medina, Tcheka e Kim Alves levam para casa dois galardões cada. A segunda Gala dos Cabo Verde Music Awards, que teve lugar no dia 10 de Março na Assembleia Nacional, terminou depois da uma da manhã.

A segunda edição dos prémios da música cabo-verdiana levou muitas personalidades à Assembleia Nacional, que foi pequena para receber tanta gente. Entre artistas e público geral, estiveram presentes na plateia tanto o Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, como o Primeiro-ministro, José Maria Neves, e o presidente da Assembleia Nacional, Basílio Ramos.

O evento, que contou com a tradicional passadeira vermelha, arrancou por volta das 22h00, com uma homenagem à Diva dos pés descalços, Cesária Évora, que faleceu em Dezembro último. Entre as vozes em palco estiveram Alberto Koenig e Eunice Vieira.

A gala foi apresentada pela dupla Maria João Silveira, jornalista de origem cabo-verdiana da RTP África, e Waldemar Pires, pivot da TCV. Milhares de cabo-verdianos acompanharam a gala que foi transmitida em directo pela TCV mas também online pelo SAPO.

A noite contou com vários momentos musicais. Actuaram os quatro artistas nomeados para a categoria Melhor Música do Ano. Dina Medina recebeu uma ovação em pé pelo tema “Fidju Magoado”. Mirri Lobo foi igualmente muito aplaudido e foi este cantor salense que acabou por vencer a categoria com o tema “Incmenda di Terra”.

Dina Medina foi a única voz feminina a receber dois galardões na noite da Gala: Melhor Morna para “Fidju Magoado” e Melhor Voz Feminina. A cantora protagonizou um grande momento da noite com a performance do tema “Fidju Magoado”. Dina mostrou-se muito emocionada ao receber os galardões, um deles que recebeu das mãos do Primeiro-ministro, José Maria Neves.

Mirri Lobo venceu mais três prémios: Melhor Álbum Acústico para “Caldera Preta”, Melhor Voz Masculina e Melhor Coladeira com “Incmenda di Terra”.

Já Denis Graça também nomeado na categoria de Melhor Música acabou por vencer com o mesmo tema a categoria de Melhor House. Mário Lúcio igualmente nomeado com o tema “Mar di Tarrafal actuou por último e contou no coro com o filho Alberto Koenig para além de outras vozes. O também ministro da Cultura, que fez questão de salientar que estava presente na cerimónia enquanto artista, acabou por não vencer em nenhuma das quatro categorias em que esteve nomeado.

O convidados da noite, o angolano Matias Damásio, e a moçambicana Lizha James, também actuaram na noite da Gala, bem como o colectivo nacional Rapaz 100 Juiz e Éder Xavier.

Jay foi também um grande vencedor ao ser galardoado em todas as categorias em que foi nomeado: Melhor Rap/Hip Hop para o tema “Obi mas un peça”, Melhor Reggae/R n’B para a música “Eli”, Melhor Álbum Electrónico para o álbum “Sempri Bandidos”. O artista agradeceu aos seus fãs mas também aos “Bandidos”, a sua banda que não pode estar presente.

Nas categorias de voto popular, Mirri Lobo venceu o prémio mais aguardado da noite – de Melhor Música do Ano com “Incmenda di Terra”, uma escolha da inteira responsabilidade do público. Já nas restantes três categorias, em que o voto foi de 50 por cento para o público e 50 por cento para o júri, houve dois vencedores repetentes: Melhor Artista em Palco foi, pelo segundo ano consecutivo, Jorge Neto, e os Ferro Gaita venceram novamente o prémio Melhor Banda ao Vivo. O Melhor DJ foi para o Ivan Lluv que começou a sua carreira em 1989.

A instituição Aldeias SOS de Cabo Verde foi a parceira de Responsabilidade Social da segunda edição dos prémios. Dionísio Pereira, director nacional da instituição, anunciou na Gala que a apresentador Maria João Silveira aceitou o desafio de ser Embaixadora da Boa Vontade das Aldeias SOS. Pereira entregou igualmente o Prémio Acção Social ao músico Bob, um artista que cresceu nessa instiuição.

A noite dos CVMA foi dominada pela classe masculina, à excepção de Dina Medina, apenas a cantora Lura venceu o prémio de Melhor DVD com o trabalho “Best of”, que entretanto não foi receber por motivos de agenda.

Tcheka foi outro vencedor da Gala nas categorias de Melhor Funaná com a música “Forti bu dam ku stango” e Melhor Batuku/Kola Sanjon com o tema “Fla mantenha”. O músico não conseguiu estar presente na gala porque o seu voo foi cancelado, tendo sido representado pela sua esposa e filho.

Kim Alves sagrou-se também vencedor ao receber dois prémios: “Melhor Produtor Musical” pelo trabalho no CD de Bob “Rapacinho Lantuna” e Melhor Instrumentista pela participação no disco de Mirri Lobo “Caldera Preta”.

Beto Dias, um dos grandes vencedores da gala CVMA 2011, também ausente do show venceu a categoria de Melhor CaboZouk/CaboLove com a música “Nos Amor tem futuro”.

Já o filho de São Vicente, Ilo Ferreira, é o Artista Revelação. Já Melhor Videoclipe foi para os La MC Malcriado com o tema “Lusofonia”.

Este ano igualmente categorias novas é o caso de Melhor Compositor que foi para o Adalberto Silva, mais conhecido por Betu, pelo tema “Nos Fé” de Mirri Lobo; Melhor Animador (Comunicação Social) que foi para o carismático Steve Andrade;  Melhor Reggae/R’n’B que teve como vencedor o Jay; Melhor House foi para Denis Graça.

Júri

Os artistas nomeados foram escolhidos, após indicações da comissão regional dos nomeados, pelo júri presidido por Giordano Custódio, Djinho Barbosa e Mário Russo Bettencourt. Já os vencedores tiveram ainda os votos de outros membros do júri: Luís Lopes, Nuno Sardinha, Teresa Sofia Fortes e Kin´zinho Barros.

A gala terminou passava da uma da manhã com um espectáculo multifacetado com diversas actuações de dança e malabarismos. E para o ano a emoção continua…com mais prémios e mais vencedores, e a organização promete que será num espaço com capacidade para albergar mais público.

 

http://noticias.sapo.cv/especial/premios_cvma/1227351.html

Facebook Comments
Print Friendly, PDF & Email
Download PDF
Google+
%d bloggers like this: