Home / Uncategorized / Consulado de Cabo Verde em Boston abre livro de condolências

Consulado de Cabo Verde em Boston abre livro de condolências

Consulado de Cabo Verde em Boston abre livro de condolências

Cônsul-Geral Pedro G. CarvalhoPara render homenagem à Cesária Évora, um livro de condolências estará aberto no Consulado Geral de Cabo Verde em Boston e nos postos Consulares, nos próximos dias para permitir à comunidade cabo-verdiana, nos Estados Unidos, fazer o seu registo de pesar pela perda da “Diva dos Pés Descalços”.

O livro poderá ser assinado de terça à quinta-feira, das 9:00 às 16:00 horas, na sede do Consulado, em 607 Boyslton Street, Boston. O mesmo ocorrerá, na quarta-feira em Brockton e Dorchester.

Em nota de imprensa, o Consulado considera a morte de Cesária Évora “uma perda irreparável para Cabo Verde mas, também, para o mundo onde durante décadas levou a morna e a sua voz inconfundível aos principais palcos internacionais, e encantou a todos os que tiveram o privilégio de a ouvir”.

O Consulado informa ainda que à “Diva dos pés Descalços” serão realizadas as honras fúnebres de Estado, pelo papel determinante que teve na divulgação de Cabo Verde e sua música no país e sobretudo além fronteiras.

O Primeiro-Ministro que falava à imprensa sobre o passamento da Cize disse que o Governo pretende buscar outras formas de homenagear a rainha de morna, de modo a “eternizar o nome de Cesária Évora”. José Maria Neves acrescentou ainda na sua declaração que “ Cesária Évora, deu um contributo inestimável para que esta Nação pudesse ter grandeza e auto estima, orgulho de ser Cabo Verde, mas também a enorme projecção que fez de Cabo Verde no mundo”.

Para além de autoridades e personalidades cabo-verdianas, individualidades internacionais também, vão marcar presença no último adeus à Diva dos pés descalços que acontece amanhã, 20 de Dezembro, na ilha natal de Cize, São Vicente.

Cesária Évora nasceu, na cidade de Mindelo, na ilha de São Vicente, em 1941. A música estava no seu sangue, pois nasceu no seio de uma família de músicos. Nos finais dos anos 50 começou a sua carreira como cantora fazendo apresentações na praça principal de Mindelo aos domingos. Aos 16 anos começou a cantar mornas e coladeiras nos bares e hotéis de São Vicente. Em 1985, com o apoio da Organização das Mulheres Cabo Verdianas e do Bana, outro cantor cabo-verdiano, Cize gravou o seu primeiro disco. No entanto, a fama, sucesso e o reconhecimento só chegaram alguns anos mais tarde quando foi descoberta em Paris. Aos 47 anos Cize tornou-se uma estrela da música admirada e respeitada, a rainha da morna, a Diva dos pés descalços, que correu o mundo, multiplicou sucesso e admiradores em todos os cantos do universo.

visaonews.com

Facebook Comments
Print Friendly, PDF & Email
Download PDF
Google+
%d bloggers like this: